sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

2.2 - Incondicional Eleição Reprobação Predestinação Para Condenacao.Versos Mal Usados Calvinistas - D. Cloud


2.2) INCONDICIONAL, SOBERANA ELEIÇÃO E SOBERANA REPROBAÇÃO [Predestinação para Condenação]: Versos [Mal-] Usados por Calvinistas


http://www.wayoflife.org/database/calvinisms_proof_text.html

David Cloud

traduzido por Hélio de Menezes Silva. e Hélio de Sousa Ferraz

 



    Rm 9 13 Como tem sido escrito: "A Jacó amei, e a Esaú odiei  ".     14 Que diremos, pois? [Que há] injustiça [associada]- ao- lado de Deus? Nunca seja assim!     15 Pois a Moisés diz Ele: "Farei misericórdia a todo- e- qualquer- homem que Eu faça misericórdia, e sentirei compaixão de todo- e- qualquer- homem de quem Eu sinta compaixão". 
    16 Assim, pois, [isto] não [provém] daquele [que está] querendo, nem daquele [que está] correndo, mas [provém] dAquele [que está] fazendo misericórdia: [provém] de Deus.     17 Porque diz a Escritura a Faraó: "Para isto mesmo te levantei Eu: para que, em ti, mostrasse Eu o Meu poder, e para que fosse anunciado o Meu nome em toda a terra".     18 Assim, pois, a quem Ele (Deus) quer, faz misericórdia; e a quem Ele quer, endurece.     19 (Erroneamente,) Dirás tu, pois, a mim: "Por que ainda nos põe Ele culpa? Porquanto, à Sua vontade, quem tem resistido?"     20 Em verdade ([isto] sim), ó homem, quem és *tu*, que [estás] replicando a Deus? Porventura dirá a coisa formada Àquele (Deus) a havendo formado: "Por que me fizeste assim?"     21 Ou não tem autoridade o oleiro sobre o barro- pastoso para, proveniente- de- dentro- da mesma massa, fazer, em verdade, um vaso para honra, e um [outro] para desonra?     22 E [que] (direis) se, querendo Deus mostrar [Sua] ira e dar a conhecer o Seu poder, (mesmo assim) suportou em muita paciência [os] vasos d[a] ira ([aqueles] tendo sido tornados- adequados  para [a] perdição),     23 A fim de que também desse Ele a conhecer a riqueza da Sua glória sobre [os] vasos de misericórdia (aqueles que Ele [] de- antemão- preparou  para dentro da glória (eterna))?     24 (A quem, também, Ele chamou- convidou – a nós – não somente provenientes- de- dentro- d[os] judeus, mas também provenientes- de- dentro- d[os] gentios)     25 Como, também em Oseias, Ele diz: "Chamarei, àquele que não [era] Meu povo, de 'Meu povo'; e, àquela não tendo sido amada (por Mim), [chamarei] de 'tendo sido amada.'"     26 "E sucederá [que], no lugar em que lhes foi dito: 'Não [sois], *vós*, o Meu povo'; ali serão eles chamados de 'filhos de o Deus [que está] vivendo'."     27 E [também] Isaías clama a respeito de Israel: "Ainda que seja o número dos filhos de Israel tal como a areia do mar, (somente) o remanescente será salvo.     28 Porque [a] obra  Ele [está] completando, e em- curto- tempo- terminando-[a] em justiça; porque fará [o] Senhor sobre a terra uma obra  tendo sido em- curto- tempo- terminada."      29 E, como tem dito de antemão Isaías, "se [o] Senhor d[os] Exércitos não nos deixou semente, [então] como Sodoma fomos tornados, e como Gomorra fomos feitos."     30 Que, pois, diremos? Que [os] gentios, aqueles [que] não [estão] perseguindo- em- busca- d[a] justiça, alcançaram [a] justiça? [Sim], mas [a] justiça [que é] proveniente- de- dentro- d[a] fé.    Rm 9 31 Israel, porém, que [está] perseguindo- em- busca- d[a] lei d[a] justiça, à lei da justiça não chegou.     32 Por quê? Porque não [buscou] proveniente- de- dentro- da fé, mas como que proveniente- de- dentro- d[as] obras d[a] Lei. Porque tropeçaram no Pedra de tropeço;     33 Como tem sido escrito: "Eis que Eu ponho em Sião um Pedra de tropeço e um Rocha de escândalo, e todo aquele que está crendo nEle (o Pedra de tropeço) não será envergonhado."

Este é, sem dúvida, o texto-prova favorito dos calvinistas para eleição soberana [incondicional]. Ensina Romanos 9 que Deus arbitrariamente {* ver dicionário ao final deste escrito} ou soberanamente [incondicionalmente] escolhe alguns pecadores para serem salvos e o resto para ser perdido? Vamos considerar oito fatos importantes sobre essa passagem:

(Rm 9, aspecto 1) O exemplo de Esaú e Jacó não se refere à eleição referente à SALVAÇÃO PESSOAL, mas à eleição no que diz respeito às NAÇÕES no programa geral de Deus. O versículo Rm 9:12 deixa isso claro:     Rm 9 12 Foi dito a ela (a Rebeca): "O mais velho servirá- como- escravo ao mais jovem."  A promessa de Deus a Rebecca era sobre o filho mais velho servir o mais jovem, não sobre sua salvação pessoal. Esaú poderia ter sido salvo. Ele poderia ter crido em Deus e estar na Galeria da Fé em Hebreus 11. Esta passagem não ensina que Esaú estava soberanamente [incondicionalmente] predestinado para ser reprobado [predestinado para condenação]. Ela ensina que Deus soberanamente [incondicionalmente] escolheu a LINHAGEM de Cristo.

(Rm 9, aspecto 2) Quanto ao Faraó, a Bíblia diz que ele rejeitou a Palavra de Deus em Êxodo 5: 2 ANTES que Deus endurecesse seu coração em Êxodo 7: 3.     Ex 5 2 Mas Faraó disse: Quem [é] o SENHOR, para que eu obedeça a Sua voz, para deixar ir Israel? Não conheço o SENHOR, nem tampouco deixarei ir Israel. A Bíblia também diz, duas vezes, que Faraó endureceu seu próprio coração "    Ex 8 15 Vendo, pois, Faraó que havia alívio, endureceu o seu coração, e não os atendeu, como o SENHOR tinha dito" (Ex. 8:15). Veja também Êxodo 9:34. Este não é um caso de soberana reprobação (incondicional predestinação para condenação). A Escritura ensina que é sempre a vontade de Deus que os homens O sirvam, mas, quando O rejeitam, Ele os rejeita e os julga e faz com que eles sejam tornados exemplos. Compare com 2 Tessalonicenses 2:10-12 --     2Ts 2 10 E em todo [o] engano da injustiça naqueles [que estão] se fazendo perecer (em- pagamento PORQUE NÃO RECEBERAM O AMOR DA VERDADE A FIM DE SER[EM] ELES SALVOS).    11 E, por causa disso, lhes enviará Deus [a] energizada- operação- d[o] enganar, para crer[em] eles para dentro da mentira,    12 A fim de que SEJAM CONDENADOS TODOS AQUELES NÃO HAVENDO CRIDO PARA DENTRO DA VERDADE, mas (, ao contrário,) havendo tomado- prazer n[a] injustiça." Estes pecadores serão condenados, mas não porque não foram soberanamente [incondicionalmente] eleitos e não porque foram soberanamente [incondicionalmente] reprobados (predestinados para condenação), mas por causa da decisão pessoal deles em relação à verdade. Palavras não poderiam ser mais claras. Deus fez de Faraó um exemplo, e Deus endureceu seu coração para este propósito, mas ir além do que a Bíblia diz e alegar que Deus escolheu CRIAR Faraó para o propósito de reprobar (predestinar para condenação) é um grande erro e é caluniar e difamar o nome do Deus amoroso.

(Rm 9, aspecto 3)   Não diz que Deus soberanamente [incondicionalmente] prepara e adequa alguns pecadores à destruição e outros à glória,     Rm 9 22 E que (direis) se, querendo Deus mostrar Sua ira e dar a conhecer o Seu poder, (mesmo assim) suportou em muita paciência os vasos da ira (aqueles tendo tornado- a- si- mesmos- adequados para a perdição),    23 A fim de que também desse Ele a conhecer a riqueza da Sua glória sobre [os] vasos de misericórdia (aqueles que Ele [] de- antemão- preparou  para dentro da glória (eterna))?   

A frase "vasos da ira preparados e adequados para a destruição" permite uma voz variante; de acordo com a PC Study Bible, pode estar tanto na voz passiva quanto na voz média, em grego; [a voz média] significa "tendo tornado- a- si- mesmos- adequados". Na voz média, o sujeito age em relação a si próprio. [Como alternativa,] considere esta nota de Vincent Word Studies: "NÃO 'PREPARADO E ADEQUADO POR DEUS PARA A DESTRUIÇÃO', mas, em um sentido adjetival, 'pronto, maduro para a destruição', o particípio denotando um estado presente anteriormente formado, MAS NÃO DANDO NENHUMA DICA DE COMO FOI FORMADO. [O fato de] que os objetos da ira final tinham eles mesmos contribuído para tal assunto pode ser visto de 1 Tessalonicenses 2:15-16." Ao permitir que a Bíblia fale por si mesma através do significado claro das palavras, e comparando a Escritura com a Escritura, vemos que o pecador preparou e adequou a si mesmo para a destruição, através da sua rejeição da verdade. Mesmo aqueles que nunca ouviram o evangelho, têm a luz da criação e da consciência e são [hábeis e] responsáveis para responder à luz que eles têm, para que lhes seja dada mais luz (Atos 17:26-27).

(Rm 9, aspecto 4) Rom 9:23-24 não significa que Deus chama para a salvação apenas um certo grupo de antemão escolhido, [previamente] eleito. "    Rm 9 23 A fim de que também desse Ele a conhecer a riqueza da Sua glória sobre [os] vasos de misericórdia (aqueles que Ele [] de- antemão- preparou  para dentro da glória (eterna))?,    24 Os quais [somos] nós, a quem também chamou, não só dentre os judeus, mas também dentre os gentios?" Tem-se que forçar essa teoria "Deus chama para a salvação apenas um certo grupo de antemão escolhido, [previamente] eleito" para dentro da linguagem dos versos. O calvinista afirma que o versículo 24 ["chamou"] se refere ao "chamado efetivo", que é um termo que descreve o "chamado irresistível dos eleitos", mas isso está aumentando a Palavra de Deus, o que é um grande erro. A Bíblia claramente afirma que Deus chama todos os que vierem a Cristo. Deus chama pelo evangelho (2Ts 2:14) e o evangelho deve ser pregado a toda criatura (Mc 16:15). Deus chama "todo- e- qualquer que está querendo" (Rm 10:13 e Ap 22:17). Deus chama a todo aquele que crê em Cristo. "E esta é a vontade dAquele (o Pai) havendo-Me enviado: que todo aquele (homem) que [está] vendo o Filho e [está] crendo  para dentro dEle (o Filho), tenha [a] vida eterna; e *Eu* o ressuscitarei no último dia." (Jo 6:40).

(Rm 9, aspecto 5) A salvação de Deus, mesmo dos judeus, não era uma questão de eleição "soberana" [incondicional], mas estava baseada na fé de um indivíduo em Sua Palavra. "9:31 Israel, porém, que [está] perseguindo- em- busca- d[a] lei d[a] justiça, à lei da justiça não chegou.    32 Por quê? Porque não [buscou] proveniente- de- dentro- da fé, mas como que proveniente- de- dentro- d[as] obras d[a] Lei. Porque tropeçaram no Pedra de tropeço;    33 Como tem sido escrito: "Eis que Eu ponho em Sião um Pedra de tropeço e um Rocha de escândalo, e TODO AQUELE QUE ESTÁ CRENDO NELE (o Pedra de tropeço) não será envergonhado." (Rm 9:31-33).

(Rm 9, aspecto 6) Romanos 10 não deixa dúvidas sobre isso [isto é, salvação não é pela prévia, arbitrária {* ver dicionário ao final deste escrito}, incondicional eleição por parte de Deus]; A promessa de salvação prova que salvação não é a escolha arbitrária {* ver dicionário ao final deste escrito} ou "soberana" [incondicional] de Deus (Rm 10:8-13).
Rm 10:8-13  "8 Mas que diz? "Junto a ti a Palavra  está, [a saber,] na tua boca e no teu coração; esta é a Palavra  da fé, a Qual (Palavra) estamos pregando."  9 Porque, se confessares  na tua boca a [o] Senhor Jesus, e creres dentro do teu coração que Deus O ressuscitou para- fora- de- entre [os] mortos, serás salvo.  10 Porque com [o] coração [o homem] crê , para [a] justiça; e com [a] boca Ele (Jesus) é confessado , para a salvação.  11 Porque diz a Escritura: "TODO aquele [que está] crendo nEle (Jesus) não será envergonhado". Is 28:16 12 Porquanto não há diferença entre o judeu e [o] grego: porque o mesmo Senhor (Jesus)  de TODOS [está] (Ele) sendo rico para com TODOS aqueles [que] O [estão] invocando.  13 Porque TODO- E- QUALQUER- homem que invocar o nome de o Senhor (Jesus)  será salvo."
Note as palavras "qualquer" e "todos". Será que Deus zombaria dos pecadores prometendo-lhes a salvação se eles viessem a crer em Cristo e, em seguida, apenas permitisse que aqueles que foram soberanamente [incondicionalmente] eleitos realmente viessem a exercer tal fé?

(Rm 9, aspecto 7) A soberania de Deus não significa que a Sua vontade seja sempre realizada no homem.     Rm 10 21 Mas para Israel diz: Todo o dia estendi as minhas mãos a um povo rebelde e contradizente. Ver também     Mt 23 37 Jerusalém, Jerusalém, que matas os profetas, e apedrejas os que te são enviados! quantas vezes quis eu ajuntar os teus filhos, como a galinha ajunta os seus pintos debaixo das asas, e tu não quiseste!

Deus fez o homem à Sua imagem. O homem não é um robô. Ele pode exercer sua vontade em dizer "não" a Deus, e o homem disse "não" a Deus e resistiu a Deus desde o Gênesis até o Apocalipse. Se a soberania de Deus significa que a Sua vontade é sempre feita, este mundo não faria sentido! É a vontade de Deus, por exemplo, que cada crente seja "santo, porque Eu sou santo" (1Pe 1, 16), mas sabemos muito bem que nem sempre é assim, e nunca o será perfeitamente .

(Rm 9, aspecto 8) O cegamento de Israel, vinda da parte de Deus, não foi uma questão de eleição soberana [incondicional], mas ocorreu porque os israelitas primeiro endureceram seus próprios corações. Considere Ez 12:2; Mt. 13:15 e Atos 28:25-27:

    Ez 12 2
Filho do homem, tu habitas no meio da casa rebelde, que tem olhos para ver e não vê, e tem ouvidos para ouvir e não ouve; porque eles [são] casa rebelde.

Ezequiel diz que a causa da cegueira de Israel é sua própria rebelião.
}

    Mt 13 15 Porque o coração deste povo está endurecido, E ouviram de mau grado com seus ouvidos, E FECHARAM SEUS OLHOS; Para que não vejam com os olhos, E ouçam com os ouvidos, E compreendam com o coração, E se convertam, E eu os cure.

Mateus diz que Israel fechou seus próprios olhos e essa é a razão pela qual eles não foram convertidos. Não existe uma soberana reprobação (incondicional predestinação para condenação) aqui.

    At 28 25 E, como ficaram entre si discordes, despediram-se, dizendo Paulo esta palavra: Bem falou o Espírito Santo a nossos pais pelo profeta Isaías,    26 Dizendo: Vai a este povo, e dize: De ouvido ouvireis, e de maneira nenhuma entendereis; E, vendo vereis, e de maneira nenhuma percebereis.    27 Porquanto o coração deste povo está endurecido, E com os ouvidos ouviram pesadamente, E FECHARAM OS OLHOS, Para que nunca com os olhos vejam, Nem com os ouvidos ouçam, Nem do coração entendam, E se convertam, E eu os cure.

Novamente, Atos diz que Israel fechou seus próprios olhos para que ela não se converta. Não há apoio para a doutrina calvinista de soberana reprobação (incondicional predestinação para condenação) aqui.





David Cloud

traduzido por Hélio de Menezes Silva. e Hélio de Sousa Ferraz